Arquivo de Notícias »

Após seis meses, ‘Cadastro de Artistas’ conta com 500 inscritos

“A conversa começa com o artista André Martins de Farias, cearense de 36 anos, há quase trinta em Jundiaí. Com o tempo, aparece também Moacir, prestes a voltar à casa de seus pais como a transexual Indiene, quase 20 anos depois de partir, enredo da obra “Avental todo sujo de Ovo”, de Marcos Barbosa. E na sequência, surge ainda o palhaço Farofa, que chora rios d’água cada vez que ouve uma palavra bonita. Na companhia de dois dos incontáveis personagens a quem já deu vida em seus 18 anos de carreira, André celebra a sua “maioridade” na vida artística e comemora os resultados da iniciativa da Unidade de Gestão de Cultura através do Cadastro de Artistas, que já conta com cerca 500 inscritos após seis meses de vigência.

Uma reivindicação antiga da classe artística da cidade, o Cadastro de Artistas é online e foi lançado no dia 8 de fevereiro durante a primeira edição do “Café com Artistas”. Desenvolvido em parceria com a Companhia de Informática de Jundiaí (Cijun), o cadastro permite que artistas, grupos e produtores de Jundiaí e região deixem seu registro com fotos, currículo, dados pessoais e links de apresentações a fim de promover sua divulgação.

No cadastro, André fez o seu registro e o de seu grupo de teatro, já tendo recebido contatos para trabalhos. “Ser artista é algo bastante difícil. Nós precisamos ser vistos e mostrar as nossas caras. Para isso, o Cadastro não só nos ajuda no contato com a Prefeitura, mas também com os demais interessados que queiram nos contratar”, explica André, que é formado em direção teatral e se dedica também à contação de histórias e a aulas e oficinas de teatro.

Para a gestora de Cultura, Vasti Ferrari Marques, a iniciativa do cadastro demonstra que a Prefeitura entende e respeita a relevância dos artistas no crescimento da cultura na cidade. “Através do serviço podemos quantificar e identificar nossos artistas. Fala-se tanto sobre a dificuldade em se viver de cultura e isso é reflexo da pouca importância que lhe é dada. Mas com o cadastro, queremos que o artista acredite mais na cidade e nas condições que lhes são criadas”, ilustra Vasti, que complementa: “Vamos fazer de Jundiaí a terra da cultura”.

Artistas, grupos e produtores de Jundiaí e região interessados em realizar seu cadastro devem procurar a Aba Cadastro de Artistas no site da Cultura. Já a consulta de artistas pode ser feita neste link.

As Especialidades que podem ser cadastradas são Música, Dança, Teatro, Literatura, Artes Visuais, Folclore, Artesanato, Audiovisual, Produtor, Grupo de Teatro, Grupo Musical, Grupo de Dança, Grupo de Circo, Grupo de Folclore e Produtora Cultural. Além das Especialidades, o artista pode se cadastrar também pela especificidade de Atuação e Estilo. Por exemplo, na especialidade Música, o artista pode se registrar na atuação como cantor de estilo Blues. Isso facilita não somente o cadastramento, mas também a busca de quem estiver interessado em contratar o artista. Também por meio do cadastro, os artistas são informados de ações da Unidade de Gestão de Cultura, das reuniões do Conselho Municipal de Políticas Culturais e outros eventos.

Também quem se interessar em ver a Agenda Cultural da cidade pode consultá-la no Aplicativo Jundiaí, que é uma ferramenta para facilitar o acesso dos cidadãos aos serviços da Prefeitura e pode ser baixado em qualquer smartphone Android ou iPhone.”

 

Farofa, que chora ao ouvir coisas bonitas, tem seu amor disputado pelas palhaças Bergamota e Marmota

Monólogo de Moacir confunde a plateia se a interlocutora seria a santa ou a mãe Alzira

 

 

 

 

 

 

 

 

Assessoria de Imprensa PMJ  /   Fotos: Fotógrafos PMJ

 

 

 

 


Publicada em 09/08/2017 ▪ Leia mais sobre ,